16 nov

 

 

 

Carolina Herrera Jr, nascida em 28 de agosto de 1969 em Caracas na capital da Venezuela. Suas memórias da infância são um misto de realidade e ”conto de fadas”. Uma infância tão boa que parecia um sonho. Foi criada em fazenda pelos pais, brincava em um enorme jardim repleto de flores de todos os tipos. Nunca passou em sua cabeça que um dia criaria um dos perfumes de mais sucesso da atualidade, 212. Além das flores, seu amor pelos animais era intenso, assim como o de sua mãe.

 

Seus pais a ensinaram a ter responsabilidade e organização. Por um período, estudou em um colégio interno, mas as lembranças eram somente seus momentos bons como as festas com sua família em casa. A relação com a família era profundamente intensa. Com suas irmãs, a relação era mínima, e com seu pai, troca emails semanalmente.

 

Ainda muito nova, Carolina aprendeu a ter confiança em si mesma e seguir seus instintos. Criatividade sempre foi uma característica marcante em sua vida. A British School, em Caracas, foi onde passou grande parte da infância, onde teve muitas descobertas como a primeira escola, as primeira responsabilidades, a primeira paixão: um jovem chamado Philippe.

 

Em sua adolescência , mudou-se para Nova Iorque com seus pais. Nos tempos da British School, manteve seu sotaque britânico, mas que se adaptou rapidamente com o sotaque dos nova-iorquinos, além de muitas outras mudanças como o colégio interno só para meninas, ir sozinha ao colégio etc. Após concluir o colegial, Carolina ingressou numa faculdade em Poughkeepsie e que após se formar, quis exercer a profissão e começou a trabalhar num laboratório da Universidade de Rockefeller. Dois anos depois, Carolina mudou-se para Los Angeles, onde trabalhou por três anos na indústria audiovisual.

 

Em 1997, em uma de suas conversas com sua mãe, surgiu a ideia de participar do lançamento de uma nova fragrância.

 

“Naquela época, eu pensava em me mudar para a Europa. Queria morar na Espanha com minha amiga Victoria e fazer um documentário sobre os alunos da Escola de Tauromaquia de Madri. O espírito da nova fragrância, a 212, evocava Nova York, cidade que tanto sinto falta quando viajo. Pareceu-me uma idéia fantástica traduzir esse mundo tão querido à linguagem dos aromas. Converter tudo isso em uma fragrância que permitisse a quem usá-la carregar consigo um universo de sensações e uma parte da Big Apple, aonde quer que vá”.

 

Durante o processo do perfume 212, Carolina usou o que tem de melhor: imaginação. E o sonho de Carolina tornou-se realidade, sendo compartilhado por milhares de mulheres em todo o mundo, uma fragrância fresca, urbana, elegante, cosmopolita, diferente, nova-iorquina e, sobretudo, universal. O perfume obteve grande sucesso internacional desde seu lançamento, em 1998. Um ano depois, chegaria a versão masculina, que deu início a uma linha completa de produtos. Desde então, Carolina tornou-se a mais fiel colaboradora de sua mãe, que, por sua vez, encontrou na filha uma verdadeira musa inspiradora, por sua juventude e espírito inovador.

 

Matéria sobre a vida de sua mãe Carolina Herrera e como surgiu a grife está no nosso blog, confira.

AS ÚLTIMAS DO INSTA
MAIS LIDOS