26 dez

Além de definir o tom da pele como claro, médio ou escuro, na hora de decidir a cor da base, é preciso considerar também o subtom, que é a cor de fundo da pele, dividido entre frio (azulado), neutro (equilibra o azul, amarelo e vermelho), quente (amarelado) e oliva (amarelado e azulado, trazendo um aspecto mais esverdeado ao tom).

A maneira mais fácil eficiente de descobrir o subtom da pele é buscar profissionais especializados em Colorimetria, que poderão identificar até a olho nu. Porém, na falta desse profissional, separamos algumas dicas para ajudar nessa descoberta:

 

Coloração das veias

Ao observar as veias do antebraço e pulso é possível fazer a definição do subtom.

Subtom Frio: veias com tons de roxo

Subtom Neutro: veias verde-azuladas – Neste caso, existe maior dificuldade na hora da definição, já que a coloração pode ficar meio termo.

Subtom Quente: veias com tons de marrom

Subtom Oliva: veias esverdeadas

 

Teste com sombras cintilantes

Se observar as veias ainda não for suficiente para descobrir o subtom, é possível utilizar sombras cintilantes para comprovar o resultado. Use as cores rosa claro, bege claro, dourado e verde claro, e aquela que quase desaparece na pele, é o subtom da pele.

 

Como saber qual a cor da base?

Para escolher a base ideal para a pele, é importante seguir o mesmo subtom, alcançando assim, uma textura e um aspecto mais natural.

Quente: Bases com fundo amarelado

Frio: Bases com fundo rosado ou tons acinzentados

Oliva: Peles com esse subtom podem ser mais desafiadoras na hora de escolher a base, pode exigir uma mistura de tons rosados e amarelados para atingir um aspecto natural.

Neutro: Bases com fundo amarelado ou rosado. Esse tipo de pele possui versatilidade na hora de escolher.

AS ÚLTIMAS DO INSTA
MAIS LIDOS