12 jan

Riscos da exposição sem proteção

A exposição da pele ao sol sem os devidos cuidados pode causar danos cumulativos, que se manifestam com o tempo e aumentam os riscos de câncer de pele. Entenda quais os riscos e confira as dicas para evitá-los neste verão.

Algumas áreas expostas continuamente durante as primeiras décadas de vida podem desenvolver manchas escuras, agravamento dos cloasmas e melasmas e danos ao DNA celular. Além disso, a pele pode tornar-se espessa, emaranhada e se degenerar, perdendo a elasticidade e firmeza.

O sol em contato com a pele danifica o colágeno e ocasiona a perda das fibras elásticas, resultando em uma pele de aparência amarelada e ressecada. As rugas tendem a ficar mais profundas e aumentam os riscos de aparecimento de carcinomas e melanomas.

 

Sol e saúde

De acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer), o câncer de pele é o tipo mais frequente no Brasil, correspondendo a cerca de 25% de todos os tumores diagnosticados em todas as regiões geográficas, sendo a radiação ultra-violeta – origanada pelo sol – seu maior agente etiológico. Isso ocorre já que 50% da população brasileira tem pele clara e expoe-se muito ao sol, tanto em momentos de trabalho, como lazer, além do país estar geograficamente localizado numa zona de alta incidência de raios UV.

O sol pode causar danos como queimaduras solares, insolação, herpes labial e o lúpus eritematoso.

É importante evitar a exposição sem proteção para a prevenção do câncer de pele e de outras lesões provocadas pelos raios UV.

 

Formas simples de proteger a pele do sol

Para evitar problemas futuros, existem diversas opções na hora de buscar proteção para a pele, como fazer uso de chapéu, guarda-sol, óculos escuros e utilizar regularmente filtros solares durante as atividades ao ar livre. Principalmente durante o verão, que é o período do ano em que as pessoas costumam abusar mais.

Evitar a exposição em horários em que os raios ultravioletas são mais intensos, entre as 10 e as 16 horas também pode reduzir riscos.

Algumas ocasiões e locais exigem cuidados ainda maiores. Regiões de grande altitude aumentam a intensidade da queimadura produzida na pele pela luz ultravioleta em 4%.

Locais com superfícies brancas, como a neve, mesas e areia branca são refletoras de raios solares, por isso, todo cuidado é pouco nessas horas. Usar e abusar do filtro solar.

 

AS ÚLTIMAS DO INSTA
MAIS LIDOS