24 jan

Durante o verão a pele sofre muito com as agressões causadas pelo sol. Quem tem a pele oleosa sente ainda mais as consequências das temperaturas elevadas e do clima quente já que a pele produz mais sebo, aumentando a aparência brilhosa e o aparecimento de acnes.

 

Adote o hábito de cuidar da pele

 

Adotar hábitos de cuidados diários para a pele pode ajudar na desobstrução dos poros e na redução da oleosidade durante estação mais quente do ano. E para preservar saudável, é muito importante manter a hidratação e a proteção solar em dia, já que a exposição solar sem proteção pode ocasionar manchas, câncer da pele, além de acelerar o envelhecimento.

 

O ressecamento nessa época pode resultar na descamação da pele, estimulando a produção de oleosidade, resultando um rosto com a aparência ainda mais brilhosa.

 

Limpe a pele de forma adequada

Apostar na limpeza da pele diariamente de forma equilibrada ajuda a manter o rosto livre das impurezas. O importante aqui é cuidar sem exagero. Lavar o rosto duas vezes ao dia, de manhã e à noite, preferencialmente com gel de limpeza específico para o tipo pele e água fria é suficiente para evitar o super estímulo das glândulas sebáceas.

 

Para controle da oleosidade durante o dia, é possível incluir o uso de lenços umedecidos nas regiões do rosto e colo. Uma esfoliação leve semanalmente pode fazer parte dessa limpeza, removendo resíduos que obstruem a pele e formam cravos e espinhas.

 

Maquiagem? Pegue leve

 

É possível evitar a obstrução dos poros da pele trocando a base por um filtro solar leve, que possua cor base e silicone, por exemplo. Optar por produtos oil free e fórmulas que ajudam na prevenção de acnes e possuem efeito mate podem reduzir a oleosidade da pele.

 

A alimentação conta também

 

A comida possui influência direta na qualidade e saúde da pele, já que é um órgão excretor que ajuda na eliminação de substâncias que o organismo não precisa por meio da oleosidade produzida. Alimentos com grande quantidade de gordura, frituras e carboidratos devem ser evitados. A substituição pode ser feita por alimentos que contenham vitaminas, minerais (como o magnésio), fibras, ômega 3 e gordura boa.

AS ÚLTIMAS DO INSTA
MAIS LIDOS