21 mar
Tire suas dúvidas sobre perfumes

Na hora de escolher um perfume é uma confusão total, principalmente quando você não tem um perfume preferido.  Fique tranquila! É comum se sentir perdida em meio a tantas opções de cheiros. Vá pelos conselhos de quem entende do assunto:

DEFINA SUA FAMÍLIA

Em geral, as pessoas costumam gostar de composições de uma mesma família olfativa – ao descobrir a sua favorita, você já tem meio caminho andado. Na cítrica, predominam as notas de laranja, bergamota, lima e limão. Na frutal, sobressaem a maçã, a groselha, a framboesa, o figo… Na floral, o papel principal é da rosa, do jasmim, da peônia, da tuberosa ou da harmonia entre várias dessas flores, enquanto na oriental quem fala mais alto é o mix de especiarias e de notas como sândalo, baunilha e almíscar. Por fim, madeiras como cedro, vetiver e patchuli caracterizam o grupo chipre, um dos mais elegantes que existem.

ESTREITE O CAMPO

Ao experimentar novas fragrâncias na loja, primeiro, escolha os perfumes que quer provar e depois borrife em um papel poroso. Só então você poderá sentir as essências sem confusão de cheiros, comum de quem sai borrifando os perfumes pelo corpo. Escolha no máximo quatro opções e depois, você pode aplicá-las no corpo.

DÊ UM TEMPO

Respeite as etapas de desenvolvimento das fragrâncias. Pode ser que um perfume que o atraiu de primeira, pode não agradar depois de um tempo. O segredo é, após passar os selecionados, dar uma volta, aguardar pelo menos uma hora e só aí, quando se sentir realmente segura a respeito de como cada composição se comporta na sua pele, faça sua compra.

CURIOSIDADE

Um dos jeitos mais fáceis de ficar perfumada por mais tempo é adotar a técnica que os especialistas chamam de layering. Isso significa usar, se possível, o sabonete, o hidratante ou o óleo para o corpo e, é claro, a fragrância de uma mesma gama de produtos.

Via: M de Mulher.

 

Clique aqui e conheça nossa linha completa de perfumes femininos!

20 mar
Tire suas dúvidas sobre maquiagem

A gente às vezes se confunde com o que pode ou não pode fazer em relação à maquiagem. Então, nada melhor do que ter uma boa resposta de um especialista que mais do que entender, vai nos dar ótimas dicas e sugestões.

Diretamente do site Bolsa de Mulher, a dermatologista Dra. Christiana Blattner, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, tem a palavra.

Confira!

 

Tire suas dúvidas sobre maquiagem

Maquiagem prejudica a pele?

Não, mas alguns cuidados são necessários. “Os produtos devem ser de acordo com o tipo de pele. Pessoas com pele oleosa, por exemplo, devem usar maquiagem oil free”, recomenda.

Maquiagem definitiva pode ser apagada?

Sim. Dra. Christiana explica que a maquiagem definitiva nada mais é do que um tipo de tatuagem, e que, portanto, também pode ser removida a laser. “Em alguns casos, o organismo acaba absorvendo os pigmentos da maquiagem, e ela muda de tonalidade. Isso, às vezes, faz com que a pessoa opte pela remoção a laser, e o procedimento no consultório é rápido e bastante eficaz”, garante.

Dormir de maquiagem faz mal?

Sim. Se o produto não é retirado, os poros se fecham, e a pele não respira corretamente. O uso de cremes noturnos é indicado, pois eles promovem a renovação celular, evitando a acne e preservando o brilho da pele.

Devemos usar protetor solar mesmo em dias nublados?

Sim. “A luz solar consegue passar pelas nuvens e reflete em tudo ao seu redor, portanto a pele também deve estar protegida nesses dias”, aconselha.

A maquiagem sai mais rápido na pele oleosa?

Sim. “Pessoas com pele oleosa devem usar hidratantes e tônicos com efeito matte. Esses produtos possuem substâncias que absorvem a oleosidade excessiva”, indica. Já na pele seca, a maquiagem acaba durando um pouco mais. “Só é preciso ter cuidado com os produtos em pó, pois, ao longo do dia, podem deixar um aspecto de pele craquelada. Os BB creams formam uma camada, impedindo que esse efeito aconteça”, diz.

Clique aqui e confira a linha de maquiagem da AZ.

AS ÚLTIMAS DO INSTA
MAIS LIDOS